Controle de Processos

Notícias

Endereço

Rua Onofre Pereira de Matos 930 
Centro
CEP: 79802-010
Dourados / MS
+55 (67) 3427-2253

Ministro Moura Ribeiro participa de Encontro de Ouvidores Judiciais

O ouvidor do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Moura Ribeiro, participou nesta quinta-feira (23) da abertura do IV Encontro de Ouvidores Judiciais. O evento, que acontece na sede do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), reuniu ouvidores de persos tribunais brasileiros para discutir o papel deste setor no âmbito judicial e extrajudicial, bem como nas cortes superiores. O encontro continua nesta sexta-feira (24).​​​​​​​​​Encontro reuniu ouvidores de persos tribunais brasileiros. | Foto: Divulgação/TJSP​No painel "A Ouvidoria nas cortes superiores", o ministro Moura Ribeiro ressaltou a necessidade de estruturação do setor. "Precisamos caminhar de forma segura com profissionais dentro da área", disse. "Se atendemos o cidadão, para implementar a cidadania temos que dar respostas a essas pessoas do que foi atendido e o resultado do atendimento. Ter o retorno é extremamente importante para a sociedade", frisou.    Leia também: Ouvidoria do STJ adere ao Colégio Nacional de Ouvidores JudiciaisA ouvidora do TJSP, desembargadora Ligia Araújo Bisogni, enfatizou que o papel das ouvidorias é contribuir para o aprimoramento dos serviços da Justiça, sensibilizando os gestores para a adoção de novas práticas, quando necessário. "Na qualidade de magistrado, cabe-nos compatibilizar as funções de julgador, conciliador, mediador e agora ouvidor, com plena consciência de que temos que nos valer da experiência de atuação há décadas no Judiciário", disse. O conselheiro do Conselho Nacional de Justiça Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho afirmou que a Ouvidoria funciona como termômetro das demandas sociais. "Ela serve para entender quais são os temas que atingem a população, para atender o caso concreto que não passa pela mídia e, em casos de repercussão, serve para dimensionar o tamanho da carência de respostas do poder público. É relevante que os tribunais tenham a porta aberta para ouvir a sociedade", avaliou.Com informações da ##Comunicação## Social do TJSP.
24/06/2022 (00:00)
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia